O descaso do UFC com a história de Vitor Belfort

Quarta-feira, 16 Mai, 2018

Algoz de Vitor Belfort e Michael Bisping, o americano passou por sufoco no primeiro round mas conseguiu sobreviver às tentativas de finalização de Jacaré.

O UFC 224 foi um verdadeiro show para o público, com vitórias que vão ficar marcadas na história, na noite de sábado, entrando a madrugada de domingo, no Rio de Janeiro. "Pedi para me mandar uma mensagem, e se ela precisar de alguma coisa estou aqui", declarou a brasileira em coletiva após a luta. Com um nocaute parecido com o de Anderson Silva contra o mesmo Belfort em 2011, Lyoto Machida acertou um lindo chute frontal, nocauteando o carioca. Respeitoso, o "Dragão", imediatamente após o nocaute, se ajoelhou em reverência ao compatriota, em sinal de respeito a uma das lendas do esporte do país. Nunca podemos dizer que somos melhores um dos que o outro. A vida tem começo, meio e fim. Ele agradeceu aos fãs pelo carinho e deixou suas luvas no tatame, num gesto que sinalizava sua aposentadoria.

Vitor Belfort, que participou do UFC 12, em 1997, encerra sua trajetória na organização aos 41 anos de idade. "Obrigado a todos e parabéns ao Lyoto", completou.

Mesmo com a derrota, The Phenom se manteve calmo e parabenizou Machida: "gostaria de agradecer a minha família e meus amigos". Nos últimos segundos, Lyoto conectou o chute, Vitor Belfort segurou sua perna, porém, o tempo se esgotou. Mas a mídia não é boba, a matéria de abre do evento de hoje nos principais jornais é a despedida de Belfort, o Canal Combate detentor dos direitos de venda do evento usou a imagem da luta de Vitor X Lyoto para atrair os clientes.