Ex-prefeito de SP, Haddad é denunciado por crime eleitoral

Sábado, 12 Mai, 2018

Apontado como possível candidato a vice-presidente pelo Partido dos Trabalhadores (PT) nas Eleições de outubro próximo, o ex-prefeito de São Paulo [VIDEO] Fernando Haddad foi denunciado na noite desta quinta-feira (10) pelo promotor de justiça eleitoral Luiz Henrique Dal Poz, por uso de caixa 2 nas eleições para a prefeitura da capital, em 2012.

O motivo da denúncia foi o recebimento não declarado de recursos da empreiteira UTC, uma das investigadas na Operação Lava Jato.

Segundo o promotor, "houve omissão e inserção de elementos inidôneos na prestação de contas para a campanha municipal em 2012".

Inicialmente, o valor seria de 3 milhões, mas depois de negociação, a dívida teve um abatimento de 400 mil reais.

"Haddad omitiu informações, bem como inseriu dados inexatos, que não correspondem à realidade", disse Dal Poz. Os advogados do ex-prefeito de São Paulo ressaltaram, no entanto, que "não há qualquer elemento que sugira que os valores tratados por Ricardo Pessoa tenham sido empregados em sua campanha". Todos os interesses da UTC na cidade de São Paulo foram contrariadas pela gestão Haddad. Ele negou que seu cliente tivesse sido tesoureiro da campanha e também que tivesse solicitado recursos para a mesma.

Os valores teriam sido repassados pela empreiteira diretamente às gráficas de Francisco Carlos de Souza, ex-deputado estadual e líder sindical conhecido no PT como "Chico Gordo". "Quem eventualmente o acusa é um Delator, que nada prova, pois tratam-se de mentiras para obter diminuição de pena".

O Destak não conseguiu localizar a defesa dos demais denunciados. A acusação atribui ao petista caixa 2 de R$ 2,6 milhões, via UTC Engenharia, na campanha de 2012, que o elegeu.