Família mata vizinha a facadas por vaga de emprego em Santos

Вторник, 16 Янв, 2018

O crime ocorreu por volta das 20h, do último sábado (13), quando Érica, Rafaela e outras duas irmãs estavam voltando para casa e foram abordadas por Angélica. De acordo com o portal de notícias Uol, a família disse que a briga teria começado por uma disputa de emprego entre ela e Angélica da Cruz, que era vizinha da jovem. Na sexta-feira (12), Érica usou seu perfil no facebook para publicar uma indireta para a rival.

Neste momento, as duas começaram a bater boca e o pai, o irmão e o marido da suspeita teriam cercado Érica para ajudar.

As duas discutiam com frequência porque Angélica estava desempregada, enquanto a vítima trabalhava como assistente administrativa em uma empresa de comercialização de concreto em Monte Cabrão, bairro onde morava.

Família mata vizinha a facadas por vaga de emprego em Santos

Que quando Érica encontrava com Angélica pela rua, elas trocavam provocações. "No dia 8 de janeiro, ela [Angélica] parou o chefe da minha irmã na rua, pediu que ele demitisse a Érica e a contratasse no lugar". Testemunhas informaram ao G1 que a faca foi entregue a suspeita pelo próprio marido que também teve participação na morte.

Outras duas irmãs da vítima, que estavam com ela na hora da discussão, ficaram feridas. Me fala, que até cedo meu emprego pra você, já que está oferecendo até o corpo, que por sinal é um lixo. Aceita: "quem nasceu para ser cachorro, morre latindo", dizia a legenda da imagem. Rafaela foi a única das quatro irmãs que não teve ferimentos e, imediatamente, solicitou o socorro. Érica chegou a ser socorrida mas deu entrada no Pronto Atendimento Médico sem vida. Ninguém foi preso até agora. Apesar de ter sido encaminhada ao hospital, ela não resistiu e morreu. Outra teve o pulmão e o intestino perfurados por três golpes. Débora está em observação.

Angélica fugiu do local e não foi mais encontrada. Os familiares da suspeita foram até a Delegacia Sede de Santos prestar depoimento sobre o caso e, em seguida, foram liberados.